Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de abril de 2010

SINCERIDADE

A palavra sincera
Você sabia que a palavra "sincera" foi inventada pelos romanos?

Eles fabricavam certos vasos com uma cera especial tão pura e perfeita que os vasos se tornavam transparentes.
Em alguns casos era possível distinguir os objetos guardados no interior do vaso.
Para um vaso assim, fino e límpido, diziam os romanos:
Como é lindo! Parece até que não tem cera!
"Sine cera" queria dizer "sem cera", uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado, que deixava ver através de suas paredes.
Com o tempo, o vocábulo "sine cera" se transformou em sincero e passou a ter um significado relativo ao caráter humano.
Sincero é aquele que é franco, leal, verdadeiro, que não oculta, que não usa disfarces, malícias ou dissimulações.
A pessoa sincera, à semelhança do vaso, deixa ver através de suas palavras os nobres sentimentos de seu coração.
Assim, procuremos a virtude da sinceridade em nossos corações. Sim, pois na forma de potencialidade ela está lá, aguardando o momento em que iremos despertá-la, e cultivá-la em nossos dias.
Se buscamos a riqueza do espírito, esculpindo seus valores ao longo do tempo, devemos lembrar da sinceridade, deste revestimento que nos torna mais límpidos, mais delicados.
Por que razão ocultar a verdade, se é a verdade que nos liberta da ignorância?
Por que razão usar disfarces, se cedo ou tarde eles caem e seremos obrigados a enfrentar as conseqüências funestas da mentira?
Por que razão dissimular, se não desejamos jamais ouvir a dissimulação na voz das pessoas que nos cercam?
Quem luta para ser sincero conquista a confiança de todos, e por conseqüência seu respeito, seu amor.
Quem é sincero jamais enfrentará a vergonha de ser descoberto em falsidades.
Quem luta pela sinceridade é defensor da verdade do Cristo, a verdade que liberta.

***

Sejamos sinceros, lembrando sempre que esta virtude é delicada, é respeitosa, jamais nos permitindo atirar a verdade nos rostos alheios como uma rocha cortante.
Sejamos sinceros como educadores de nossos filhos. Primemos pela honestidade ensinando-lhes valores morais, desde cedo, principalmente através de nossos exemplos.

Sejamos sinceros e conquistemos as almas que nos cercam.
Sejamos o vaso finíssimo que permite, a quem o observa, perceber seu rico conteúdo.
Sejamos sinceros, defensores da verdade acima de tudo, e carreguemos conosco não o fardo dos segredos, das malícias, das dissimulações, mas as asas da verdade que nos levarão a vôos cada vez mais altos.
Por fim, lembremo-nos do vaso transparente de Roma, e procuremos tornar assim o nosso coração.

"ADOLESCÊNCIA HOJE"

Cada cultura e cada época resolveram à sua maneira a passagem da infância para a vida adulta. Em muitas sociedades tribais, após um ritual de iniciação, que pode durar dias ou semanas, os jovens ou as jovens são admitidos no mundo adulto como seres completo, autônomos e responsáveis. Na sociedade ocidental, a adolescência tem-se transformado em longa moratória, cheia de angústiaa e incertezas, sem rituais claros de passagem. Deixados no limbo, os jovens de hoje estão carentes de grupos de convivência e de pontos de referência para a construção do seu projeto existencial.

À crise de crescimento representada pela adolescência em todos os tempos, acrescenta-se hoje a crise decorrente da fragmentação das cosmovisões, da dissolução das grandes utopias. Chega ao acaso a crença de que a tecnologia e a ciência trariam para a humanidade progresso, bem-estar, justiça social e dignidade. Para muitos, este é um tempo sem sonhos, na não ser os de consumo; e sem ética, a não ser a da produção e do lucro. Tempo de cisão interna, em que a sociedade e o altruísmo valem na esfera privada - nas relações familiares e de amizade, mas não na esfera pública ou nas relações de mercado. Tempo em que a tecnologia tornou-se visível a totalidade da Terra e possível o acesso a tudo o que acontece no mundo em tempo real, mas espoliu a natureza, devastou o planeta.

Os jovens dos anos sessenta e setenta viveram muitas utopias: a das revoluções armadas, do socialismo, a da paz e amor. Os dos anos noventa para os dias atuais vivem a sociedade globalizada, que uniformiza produtos, costumes, moda, ideais de vida e sonhos. Sem raízes, sem referências para construir a própria identidade, não têm contra o que se rebelar ou a quem hostilizar. Estão em outra, indiferentes ao mundo adulto.

É nesse quadro que os programas de educação têm que atuar, procurando situar-se na fronteira, na interface das práticas de saúde física e mental, das práticas éticas, tradicionalmente vinculadas à religião (entendida aqui como experiência do sagrado) e das práticas estéticas, vinculadas à moda e à arte (música, dança, teatro, cinema), elementos capazes de mobilizar, no nível profundo, as representações subjetivas dos jovens. Nossa prática educativa tem de ser expressão do pensamento transversal de que fala Félix Gattari, ou seja, tem de ser capaz de transpor limites, de fundir o conhecimento percentual, afetivo, conceitual e atitudinal, apoiando o adolescente de hoje na criação de um projeto pessoal como cidadão.

É tarefa da educação buscar desenvolver no jovem o sentido de valor pessoal que a capacidade de gostar de si mesmo, de conviver e realizar trabalho, e de poder pessoal que é a capacidade de influir nas relações com os outros e em seu ambiente social. Sem programa ideológico, sem massificação ou uniformização de comportamentos, temos de buscar os impulsos de vinculação e atuação solidária.
Por Lucimar Negrão

domingo, 21 de março de 2010

II CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PASSOS

Foi um grande sucesso o II Curso de Capacitação do Programa "O Caráter Conta!" em Passos-MG, contando com a participação de educadores de Passos e também de São João Batista do Glória, Fortaleza de Minas, Bom Jesus da Penha, Itaú de Minas e Monsenho Paulo. Ao todo, foram capacidados 131 educadores. A cerimônia de abertura ocorreu no Salão do Júri da Comarca de Passos e a de encerramento no Auditório da Fesp. As aulas também ocorreram no Palácio da Cultura e Secretaria da Cultura. Em três dias de curso, os extensores da Universidade Virginia Tech, Glenda Snyder, Bob Meadows, John Blankenship, Jennifer Unroe, Brian Hairson e Tonya Taylor, com muita competência e bom humor, falaram sobre os pilares do Caráter Conta e também trouxeram vários ensinamentos e dinâmicas inéditas e inovadoras que vão ajudar o trabalho dos educadores que tiveram a oportunidade de fazer o curso.

sábado, 6 de março de 2010

CONVITE PARA CERIMÔNIA DE ABERTURA DO II CURSO DE CAPACITAÇÃO

APÓS DOIS ANOS DA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA O CARÁTER CONTA EM PASSOS, SERÁ REALIZADO NOS DIAS 15, 16 E 17 DE MARÇO O II CURSO DE CAPACITAÇÃO DO PROGRAMA, COM A INTENÇÃO DE CAPACITAR 180 EDUCADORES. OS PROFISSIONAIS DA UNIVERSIDADE VIRGINIA TECH ESTARÃO EM PASSOS DE 13 A 19 DE MARÇO DE 2010. A INTENÇÃO É CAPACITAR EDUCADORES DE PASSOS, E TAMBÉM DE ITAÚ DE MINAS, BOM JESUS DA PENHA, SÃO JOÃO BATISTA DO GLÓRIA, FORTALEZA DE MINAS E MONSENHOR PAULO. A CERIMÔNIA DE ABERTURA SERÁ REALIZADA NO SALÃO DO JÚRI DO FÓRUM DA COMARCA DE PASSOS, LOCALIZADO NA AVENIDA ARLINDO FIGUEIREDO, 850, JD. CONTINENTAL, NO DIA 15/03/2010, ÀS 08H00MIN. QUEM EDUCA SABE QUE VALE A PENA ESSA MISSÃO, VOCÊ ESTÁ CONVIDADO!

II CURSO DE CAPACITAÇÃO DO PROGRAMA CARÁTER CONTA EM PASSOS/MG.